AUDI AG: Vendas nas Américas aumentam 11% em maio

Com 153.850 carros, as entregas da Audi no mundo todo em maio estiveram ligeiramente acima das cifras observadas no mesmo mês do ano passado (+1,2%). Além das iminentes atualizações em modelos como Q7 e A4, o veículo mais vendido da marca, a atual reticência em adquirir automóveis no segmento de luxo chinês foi particularmente evidente. O quadro nas Américas é, porém, bastante diferente: as vendas da marca dos quatro anéis continuaram crescendo acentuadamente, com uma elevação de 11,1% para cerca de 24.500 veículos. O TT, cujas vendas globais dobraram no mês passado (+96,6%), também ajudou a impulsionar os resultados da empresa. Considerando todos os modelos, a Audi entregou cerca de 744.900 carros para seus clientes desde janeiro, um aumento de 4,3%.

TTR150069_small

“Nos próximos meses esperamos ver um incremento adicional com o novo Q7. O carro chegará às concessionárias europeias em junho,” disse Luca de Meo, Membro do Conselho Diretivo de Vendas e Marketing da Audi AG. “Estamos observando atualmente um grande número de desenvolvimentos contrastantes nos mercados; o ‘boom’ dos SUVs é, porém, uma tendência global uniforme. As vendas de modelos ‘off-road’ estão crescendo de forma mais intensa do que o mercado em todas as regiões”.

Nos Estados Unidos, o maior mercado de SUVs do mundo, Q3, Q5 e Q7 obtiveram um crescimento combinado de aproximadamente 37% em maio. Considerando todos os modelos, as cifras relativas às vendas nos EUA da empresa de Ingolstadt cresceram cerca de 11%, totalizando 18.428 unidades. Desse modo, a Audi alcançou seu segundo melhor resultado mensal da história da empresa nos EUA. As entregas da Audi subiram 11,7% no mercado desde janeiro. A Audi também viu um considerável crescimento no Canadá, com as vendas aumentando 26,2%, chegando a 2.880 veículos. Nos cinco primeiros meses do ano, a empresa entregou um pouco menos de 10.800 carros para seus clientes no Canadá (+18,6%), quase o mesmo número de unidades que em todo o ano de 2009.

Na Europa Ocidental, a Audi conseguiu superar seu resultado de maio de 2014 (+1,4%, para 64.900 unidades). A Itália(+23,3%, para 5.336 carros), Espanha (+13,4%, para 4.037 carros) e Portugal (+38,2%, para 1.002 carros) apresentaram taxas de crescimento na casa dos dois dígitos. Na Alemanha, a marca aumentou ligeiramente suas entregas em 0,8%, atingindo 24.727 unidades. O novo TT se tornou um dos campeões em emplacamentos, com as vendas dobrando em maio (+157,8%). A popularidade do A6 também foi grande entre os clientes alemães no mês passado. As vendas da versão Avant aumentaram um pouco menos de 17%. Considerando todas as variantes dos modelos, a Audi entregou um pouco menos de 123.600 carros na Alemanha desde janeiro, um aumento de 6,1%. Em contraste com a Europa Ocidental, há pouquíssimos sinais de reversão da tendência na Europa Oriental, onde a retração econômica continua a ser sentida. Na Rússia, por exemplo, a demanda por modelos da Audi caiu 37,1% em maio.

Na China, a Audi também sentiu o impacto da atual reticência em adquirir automóveis no segmento de luxo: as entregas da marca ficaram ligeiramente abaixo das cifras observadas em 2014, com 47.410 unidades (-1,6%) em maio. Desde janeiro a empresa já vendeu 226.022 carros na China – um aumento de 3,7%. Por outro lado, o Japão vem apresentando os primeiros sinais positivos de uma recuperação do mercado. As vendas da Audi subiram 16%, para 2.502 veículos em maio, o maior crescimento nos últimos 14 meses no país.

 

Vendas da AUDI AG Em maio Acumuladas
2015 2014 Mudança com relação a 2014 2015 2014 Mudança com relação a 2014
Mundo 153.850 152.004 +1,2% 744.900 713.898 +4,3%
Europa 69.250 69.299 -0,1% 348.250 340.804 +2,2%
-Alemanha 24.727 24.540 +0,8% 123.598 116.501 +6,1%
– Reino Unido 13.641 13.511 +1,0% 72.548 69.812 +3,9%
– França 4.851 4.967 -2,3% 25.172 25.239 -0,3%
– Itália 5.336 4.327 +23,3% 23.157 21.134 +9,6%
– Espanha 4.037 3.561 +13,4% 20.458 18.621 +9,9%
– Rússia 1.900 3.020 -37,1% 10.148 14.966 -32,2%
– EUA 18.428 16.601 +11,0% 75.353 67.482 +11,7%
– México 1.181 1.068 +10,6% 5.333 5.094 +4,7%
– Brasil 1.288 1.171 +10,0% 7.158 5.394 +32,7%
– China (incluindo Hong Kong) 47.410 48.174 -1,6% 226.022 217.910 +3,7%

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + dezessete =